A Cidade E Eu – Song and Lyrics by A Brazuca

0
72

Discover the poetic beauty in ‘A Cidade E Eu’ by A Brazuca. This lyric breakdown takes you on a journey through the artist’s thoughts, emotions, and the story they aim to tell. From clever metaphors to evocative imagery, we delve into the nuances that make this song a lyrical masterpiece. Whether you’re a fan of A Brazuca or a lover of well-crafted words, our detailed analysis will give you a deeper understanding and appreciation of this song.

Dentro da cidade, a noite cai
Entre luzes brancas de neon
Canto uma toada em qualquer tom
E vagamente vou vagando triste

Sigo sem amigo e direção
Sou somente um só na multidão
Solitário em meio a capital
Nas avenidas vou lembrando dela

Corpo no presente e a mente ausente
Por caminhos feitos em pedra e aço
Entre arranha-céus espetando o espaço
Sou mais um só nessa gente

Um fulano errante sem rumo e sorte
Desamante aflito na madrugada
Na garganta explode o meu grito forte
Espera amor, ‘to voltando

Corpo no presente e a mente ausente
Por caminhos feitos em pedra e aço
Entre arranha-céus espetando o espaço
Sou mais um só nessa gente

Um fulano errante sem rumo e sorte
Desamante aflito na madrugada
Na garganta explode o meu grito forte
Espera amor, ‘to voltando

Espera amor
Espera amor
Espera amor
‘To voltando
Espera amor
Me espera amor
Espera amor
‘To voltando